sexta-feira, 27 de maio de 2011

Dor e acupuntura

A dor representa um grave problema de saúde pública, dando origem a repercussões socioeconômicas comparáveis às das doenças cardiovasculares e oncológicas.
A alta morbidade causada pela dor explica traduz-se num sério problema de saúde pública.
O uso da acupuntura como um método de alívio da dor é baseado num grande número de ensaios clínicos e hoje em dia não há dúvida de que a acupuntura tem um efeito potente e confirmado no tratamento da dor.
No Ocidente, a acupuntura ganhou credibilidade principalmente pelo seu efeito de alívio da dor. Por tais motivos hoje em dia trabalha-se na pesquisa e no estudo dos mecanismos analgésicos da acupuntura. O foco de atenção tem sido o papel dos opióides endógenos neste mecanismo.
A aceitação do efeito da acupuntura no alívio da dor foi viabilizada através da descoberta dos opióides endógenos. Essa descoberta trouxe uma explicação lógica em termos ocidentais para o efeito sobre a sensibilidade à dor. Além de aliviar a dor, a acupuntura é muito usada na medicina tradicional chinesa para tratar diversas doenças.
Sendo assim, a acupuntura não causa apenas um efeito analgésico, mas provoca também múltiplas respostas biológicas. Estudos em animais e humanos mostram que o estímulo por acupuntura pode activar o hipotálamo e a glândula pituitária, resultando num amplo espectro de efeitos sistémicos, aumento na taxa de secreção de neurotransmissores e neurohormônios, melhora do fluxo sanguíneo, sendo também a estimulação da função imunológica alguns dos efeitos já comprovados.
A eficácia dessa técnica levou, em 1979, especialistas de 12 países presentes no Seminário Inter-Regional da Organização Mundial da Saúde a publicarem uma lista provisória de enfermidades que podem ser tratadas pela acupuntura e que inclui, dentre outras, sinusite, rinite, amidalite, bronquite e conjuntivite agudas, faringite, gastrite, duodenite ulcerativa e colites agudas e crónicas e outras, num total de 43 enfermidades.
Essa resolução demonstra claramente que a terapia acupuntural e da moxa originada da China é bem conhecida e creditada em todo o mundo.
Esta terapia apresenta bons resultados diante de muitas enfermidades e possui vantagens acentuadas sobre outras, por exemplo, os instrumentos utilizados são simples e de fácil domínio, económicos, seguros e não há efeitos colaterais. Por estas razões a Acupuntura e a Moxa desempenham um papel cada vez mais importante e são muito procuradas pelo povo chinês e também têm obtido respeito, confiança e consideração nos diversos países.
Recentes pesquisas neurofisiológicas sobre o mecanismo de ação da analgesia por acupuntura contribuíram para o entendimento do modo de acção geral da acupuntura. Isto fez com que as milenares teorias filosóficas chinesas do Yin e do Yang, dos cinco elementos, dos Zang Fu e dos Jing Luo passassem a ter um fundamento científico. Por ser um tratamento de baixo custo económico e praticamente isento de efeitos colaterais, poderá vir a ser um recurso de primeira linha no tratamento da dor. A pesquisa em acupuntura é importante não apenas para elucidar os fenómenos associados ao seu mecanismo de acção, mas também pelo potencial para explorar novos caminhos na fisiologia humana ainda não examinados de maneira sistemática.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL