domingo, 12 de junho de 2011

ACUPONTOS - ou pontos de Acupuntura

O termo tradicional chinês que designa o ponto de Acupuntura é Xué Dáo. Xué tem significado de caverna, fossa, depressão; e Dáo significa a via, energia espiritual ou cósmica. A localização desses pontos tem vindo a ser feita ao longo de milhares de anos, e foi recentemente confirmada por pesquisas electromagnéticas. 

Alterações orgânicas ou funcionais despertam em certos pontos da pele, uma sensibilidade dolorosa, a qual deixa de existir quando a patologia se resolve. Esses pontos são sempre os mesmos para cada moléstia. Quando um órgão está alterado, existe uma série de pontos que se tornam sensíveis, e formam uma linha. Muitos doentes, no momento da picada da agulha, referem sentir uma sensação que segue uma linha e que coincide com o trajecto do meridiano do ponto que fora picado. Em pessoas sensíveis, a linha dos meridianos são dolorosas. Com a pressão do dedo, o enfermo perceberá uma dor; esses mesmos pontos, quando estimulados (via agulhas ou não), proporcionam um retorno a normalidade (temporária ou definitiva) do funcionamento do órgão correspondente. A pele do ponto apresentará uma alteração, uma espécie de rugosidade, a qual não se observa em suas adjacências. Essa alteração deve ser sentida pelo tacto. 

Todos pontos se encontram no fundo de pequenas cúpulas ou depressões, o que condiz com seu ideograma Xué (caverna, cavidade). 

Em 1963, Niboyet em sua tese de ciências, demonstrou que a resistência eléctrica do acuponto é sempre inferior àquela da pele circunvizinha. A análise comparativa dos cortes histológicos feitos na pele de humanos, nos acupontos, após pesquisa bioelétrica mostrou duas vezes mais papilas dérmicas na região do ponto de acupuntura em relação à outras áreas. 

A penetração da agulha no acuponto provoca por acção mecânica, um afastamento das fibras colágenas, o que explica a retenção da mesma no tecido, até o momento do relaxamento das fibras do tecido conjuntivo. 

Em Tóquio, no ano de l995, aconteceu o I Congresso Mundial de Acupuntura, onde foi estabelecida uma nomenclatura internacional para os acupontos. A partir de então, os pontos foram identificados pelo número da sequência no trajecto do respectivo meridiano, mais o nome ou abreviatura da função correspondente. Por exemplo, o IG 4 é o quarto ponto do meridiano do Intestino Grosso. 

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL