quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Acupuntura e a OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou em 1978, um relatório reconhecendo oficialmente a acupuntura como uma prática médica eficaz e aceitável. E os institutos Nacionais de Saúde deram como eficazes os tratamentos nos casos de dor pós-operatória, náuseas durante a gravidez ou quimioterapia. A partir daí, em 2000, a Associação Medica Britânica chegou a conclusões semelhantes aumentando inclusive a lista de indicações, por exemplo, dores nas costas.
No Brasil, a acupuntura é especialidade da fisioterapia desde 1985 e atualmente é também uma especialidade de outras áreas da saúde; em maio 2006 o governo lançou a Portaria nº971 que fala das práticas integrativas e complementares na área da Saúde, incluindo a acupuntura.
Estes são passos importantes para a aceitação e implementação da acupuntura como terapia não só tida como complementar, permitindo ao menos abastados os benefícios dessa técnica milenar. Principalmente para o tratamento da dor que é o sintoma que mais leva o paciente aos ambulatórios.
A acupuntura não classifica as doenças de forma tão restrita como fazemos aqui no Ocidente. Para a medicina chinesa não existe uma doença, mas sim uma desarmonia ou desequilíbrio do Yin Yang do homem que necessita de um tratamento geral, visando seu equilíbrio como um todo.
Poderíamos dizer que os pontos de acupuntura, através dos meridianos, são a ligação com o meio interno do organismo. É comum o paciente, durante e após a sessão de acupuntura sentir bem estar, uma leveza um pouco difícil de descrever. Isto decorre devido a liberação de endorfina pelo nosso organismo durante a sessão de acupuntura.
Acupuntura promove um equilíbrio geral no organismo, pois nenhuma doença existe de forma isolada, sempre está associada a algum desequilíbrio. Além do sintoma principal que trouxe o paciente ao consultório, haverá outros sintomas, mesmo de menor importância, que são reflexos do mesmo desequilíbrio. Que, quando tratado com acupuntura, promoverá a cura do paciente como um todo. Independentemente de como funciona, a acupuntura vem continuamente ganhando aceitação na medicina Ocidental. Em 1997, o National Institutes of Health publicou Guidelines on basic training, and safety in acupuncture (Orientações sobre a formação de base e a segurança em acupuntura) com os procedimentos oficiais para seu uso. Uma lista de doenças tratáveis com a acupuntura foi desenvolvida em junho de 1979 por representantes de 12 países que se reuniram em Pequim, no Seminário Internacional da OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre Acupuntura, Moxabustão e Anestesia para Acupuntura. Essa lista em anexo baseia-se em experiências clínicas.

Saiba como é o tratamento com acupuntura.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL