sábado, 28 de maio de 2011

Acupuntura - Cinco Elementos Da Natureza

A Teoria do Yin-Yang foi formada antes da Teoria dos Cinco Elementos. A primeira referência ao Yin-Yang é encontrada na Dinastia Zhou (por volta de 1000-770 a.C.), enquanto a primeira referência aos Cinco Elementos é do período de guerra entre os Estados (476-221 a.C.).
Pode-se dizer que a Teoria dos Cinco Elementos e sua aplicação na medicina marcam o início do que pode ser chamado de "medicina cientifica" e o início da partida do Shamanismo. Os curadores não mais procuravam uma causa sobrenatural para as patologias, agora eles observam a Natureza e, com uma combinação dos métodos indutivo e dedutivo, começam a achar os padrões dentro disto e, aplicando-os na interpretação das patologias.
O SHANG SHU, escrito durante a Dinastia Ocidental Zhou (1000 -771 a.C.) relatou que os Cinco Elementos são Água, Fogo, Madeira, Metal e Terra. A Água humedece em descendência, o Fogo chameja em ascendência, a Madeira pode ser dobrada e esticada, o Metal pode ser moldado e endurecido, a Terra permite a disseminação, o crescimento e a colheita.
A Teoria dos Cinco Elementos foi desenvolvida pela mesma escola filosófica que desenvolveu a Teoria do Yin-Yang, ou seja, a "Escola do Yin-Yang", algumas vezes chamada de "Escola Naturalista". O expoente principal desta escola foi ZOU YAN (350-270 a.C.). Os Cinco Elementos representam cinco qualidades diferentes do fenómeno natural, cinco movimentos e cinco fases no ciclo das estações.
INTER-RELACIONAMENTOS DOS CINCO ELEMENTOS
São essenciais para o conceito dos Cinco Elementos os vários interrelacionamentos entre eles. Diversos filósofos enfatizaram os inter-relacionamentos diferentes entre os Cinco Elementos.
Sequência da Geração
Nesta sequência cada Elemento gera outro, sendo ao mesmo tempo gerado.
Assim, a Madeira gera o Fogo, o Fogo gera a Terra, a Terra gera o Metal, o Metal gera a Água e a Água gera a Madeira. Desta forma, por exemplo, a Madeira é gerada pela Água, que por sua vez gera o Fogo.
Sequência do Controle
Nesta sequência cada Elemento controla o outro ao mesmo tempo em que é controlado. Assim, a Madeira controla a Terra, a Terra controla a Água, a Água controla o Fogo, o Fogo controla o Metal e o Metal controla a Madeira. Por exemplo, a Madeira controla a Terra, mas é controlada pelo Metal. A sequência de controle assegura que um equilíbrio seja mantido entre os Cinco Elementos. Há, também, uma interrelação entre as sequências da Geração e do Controle. Por exemplo, a Madeira controla a Terra, mas a Terra gera o Metal que controla a Madeira. Além disto, a Madeira controla a Terra, mas por outro lado a Madeira gera o Fogo que, por sua vez, gera a Terra. Consequentemente, um equilíbrio de auto controle é sempre mantido.
Os relacionamentos de geração e controle mútuos entre os Elementos são um bom modelo de alguns processos auto-reguladores de equilíbrio que podem ser encontrados na Natureza e no organismo. NEEDHAM cita muitos exemplos interessantes que ilustram claramente os princípios anteriormente referidos.
Sequência de Excesso de Trabalho
Esta segue a mesma sequência do Controle, mas neste caso, cada Elemento controla excessivamente o outro, de maneira que provoca a sua diminuição. Isto acontece quando o equilíbrio é quebrado e, sob tais circunstâncias, o relacionamento quantitativo entre os Elementos é afectado, de maneira que, em determinado tempo, um Elemento é excessivo em relação ao outro.
Retomando a uma comparação com os fenómenos naturais, as acções destrutivas dos seres humanos em relação à Natureza, especialmente neste século, provocam numerosos exemplos desta sequência.
Sequência da Lesão
Esta sequência é literalmente chamada de "lesão" em chinês. Acontece na ordem inversa da sequência do Controle. Assim, a Madeira lesa o Metal, o Metal lesa o Fogo, o Fogo lesa a Água, a Água lesa a Terra e a Terra lesa a Madeira. Isto também acontece quando o equilíbrio é afectado.
Desta forma, as duas primeiras sequências lidam com o equilíbrio normal entre os Elementos, enquanto as duas segundas referem-se aos relacionamentos anormais entre os Elementos que ocorrem quando o equilíbrio é quebrado.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL